eSportsMicrosoftPCSteamXbox ONE

PUBG. O jogo que faltava no mercado?

Atualmente, com mais de 24 milhões de cópias vendidas, PUBG é o jogo mais popular na plataforma PC Steam e tornou-se uma febre não só para os players, como também para as produtoras de games. Que até então, não sabiam como dar um UP em seus games e deixá-los populares.

Após o “BUM” de PUBG, muitas produtoras de games se perguntaram o que o PUBG tem que o torna tão especial e popular entre os players. Sendo que, o modo “Battle Royale” não é algo novo na indústria de games e até se compara a franquias recentes que não fizeram tanto sucesso assim.

PUBG, afeta cada player de uma forma diferente, então não dá para destacar apenas um motivo que os leva a jogar freneticamente o jogo. Apesar de seus Modos Fixos (SoloDuo e Squad) de Battle Royale, em busca da sobrevivência, os players percorrem um caminho bem longo até o último ponto da “Safe”, e essa longa aventura, é o que lhes proporciona diversas experiências durante o jogo.

Mas, hoje, o nosso foco não é falar das experiências que o jogo traz aos players (quem sabe na próxima), e sim o desrespeito que vem acontecendo entre as produtoras, copiando parcialmente ou inteiramente características que só encontramos no PUBG.

Recentemente, Brendan Greene, desenvolvedor do PUBG, expressou sua insatisfação com falta de criatividade de produtoras que estão utilizando a fama do PUBG para construir ou modificar seus games com características do PUBG para crescer na indústria dos games.

Em uma entrevista para a rádio “1’s Gaming Show”, Greene, comentou que não se importa que outras produtoras desenvolvam jogos com o modo “Battle Royale”, até porque não é um modo exclusivo do PUBG. Mas ele pede que as produtoras sejam mais criativas e criem suas próprias ideias de “Battle Royale”, assim esse modo poderá evoluir mais na indústria dos games, porém não é o que está acontecendo.

Muitas empresas enxergaram no PUBG, a sua oportunidade de crescer popularmente e financeiramente no comercio de games. Afinal, “em time que está ganhando não se mexe” não é mesmo?

Copiar as características do PUBG não é mais novidade, assim, como dissemos no início, PUBG virou febre até entre as Produtoras de Games.

Ainda na entrevista com a rádio “1’s Gaming Show”, Greene, fala sobre a falta de proteção contra cópias de games. Enquanto na indústria musical ou de cinema, por exemplo, existe IP protection (Intellectual property) do trabalho produzido, na indústria de games isso não existe.

Greene, pede mais proteção quanto a isso, pois é muita cara de pau copiar mapas, texturas, modos e até mesmo a interface do jogo e dizer que PUBG é uma coisa e o jogo deles é outra coisa diferente, não faz sentido.

Dizem que, PUBG também é uma cópia, porém se fosse mesmo uma cópia exata de outro game, por quê esse “outro game” não esta ao lado do PUBG competindo o seu posto de top 1 entre os jogos mais jogados desse ano?

 

Fica a dúvida no ar…

 

E você, o que acha sobre o assunto? Comentai para a gente saber a sua opinião…

Etiquetas

Denny Novaes

21 anos, programador e aficcionado por jogos e HQ desde de criança. Louco pelo lado negro da força e finalmente consegui achar minha Princesa Leia, que por sorte também ama as mesmas coisas que eu.

Artigos relacionados

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar