eSports

Finlandês supera pilotos profissionais da F-E em eRace e embolsa R$ 725 mil

A noite de sábado em Las Vegas foi agitada por um evento inédito no automobilismo. No saguão do hotel Venetian, na área de negócios esportivos da 50ª CES (Consumer Eletronic Show), dez pilotos de simuladores competiram contra 20 pilotos profissionais do grid da Fórmula E (categoria 100% elétrica), com um total de US$ 1 milhão (R$ 3,2 milhões) em prêmios. A eRace (corrida virtual) foi vencida pelo finlandês Bono Huis (piloto de simulador), que embolsou US$ 200 (R$ 645 mil) pela vitória e mais um bônus de US$ 25 mil (R$ 80 mil) pela pole. O piloto profissional com a melhor colocação foi o sueco Felix Rosenqvist (Mahindra Racing), que terminou na segunda colocação.

eRace foi disputada no saguão do hotel Venetian, em Las Vegas, durante 50ª CES (Foto: Divulgação)
eRace foi disputada no saguão do hotel Venetian, em Las Vegas, durante 50ª CES (Foto: Divulgação)

Mas como acontece na vida real, a corrida teve a intervenção da organização no resultado final. Apesar de Huis ter sido mais veloz em todo o fim de semana, e ter disparado na ponta após a largada, a prova foi vencida por Olli Pahkala, que superou o finlandês durante os pitstops. Só que uma irregularidade, que foi encontrada no software após a prova, fez com que Pahkala tivesse o “Fanboost” (botão que disponibiliza mais potência durante um curto período de tempo) durante cinco voltas seguidas. Com isso, Pahkala foi punido com 12s e caiu para terceiro.

Os pilotos da Fórmula E retornam as pistas em 18 de fevereiro para o ePrix de Buenos Aires, na Argentina.

Fonte: Globo Esporte

Etiquetas

Batima

Eu sou o Batimaa

Artigos relacionados

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo
Fechar