3DSCuriosidadesMicrosoftMobileNintendoNovidadesNXPCPS VITAPS3PS4SonySteamWII UXbox 360Xbox ONE

Como virar um desenvolvedor de jogos

Olá pessoal, tudo beleza? Para quem não me conhece meu nome é Denny e trabalho com programação e level designer de jogos. Diariamente pelo Facebook ou pessoalmente, diversas pessoas me perguntam como é trabalhar nesse ramo e o que é preciso para trabalhar. Então, resolvi fazer esse post para saciar as dúvidas e talvez, apontar o caminho certo para aqueles que realmente o querem. O sonho de todo aspirante a universitário é poder conciliar o que gosta com algo rentável. Imagine você poder trabalhar e ganhar dinheiro produzindo jogos?! A produção de games é uma área de trabalho relativamente nova, e como toda área nova é repleta de falsas afirmações e dificuldade de escolha. Essa matéria é para você, que se interessa em adentrar no mundo profissional exercendo produtivamente o seu amor pelos jogos, mas não sabe exatamente como fazer isso.

De início, precisamos ter noção que praticamente todas as profissões podem ser ligadas aos games. Desde jornalismo, até mesmo a arquitetura. Mas, bem, vamos começar com as “tradicionais” onde estamos diretamente ligados ao jogos.

O que é o Desenvolvedor de Games

criar jogos

Até aqui, você provavelmente só pegou um jogo (seja ele de console, online ou mobile) para jogar. Nada além disso.

Para que os “bonequinhos” fiquem 100% estáveis, com funções, com um bom design e mais uma variedade de coisas, ele precisa ser trabalhado com diferentes programações.

Digamos que para tudo acontecer, existem algumas pessoas que são fundamentais para dar vida ao seu jogo favorito.

A equipe que desenvolve os games (e não um profissional), de forma geral, são responsáveis por desenvolver um enredo contagiante, uma boa jogabilidade, as funções do personagem, testar para deixar sem bugs, etc.

Se você desejar entrar no mercado pelos motivos errados, achando que vai viver jogando videogames, você provavelmente vai se frustrar. Jogar video game incessantemente durante o dia ou para relaxar é uma coisa, você sentar na frente do computador com uma equipe e criar algo é outra. Não confundam!

Eu gosto de lembrar que, por mais legal que seja o trabalho, ele ainda é um trabalho como qualquer outro.

 

Visão Geral: O que fazem os Profissionais de Games

desenvolvedor de jogos

Ok Denny, eu não vou entrar nesse ramo porque acho que é diversão, mas sim porque quero mesmo testar o mercado e me dedicar a criação e desenvolvimento de games.

É importante que você entenda as diferentes funções dentro de uma equipe desenvolvedora:

Produtores

De forma geral, fica responsável pelo bom andamento e funcionamento do projeto, de olho para que tudo ocorra dentro do prazo e combinado.

Podem ser também, as pessoas que ficam responsáveis por custos e análise se o projeto será viável financeiramente.

Roteirista

 O trabalho da minha incrível esposa! Hahaha! Esse é o papel de quem fica responsável pela história e o enredo do jogo? Sim, os roteiristas.

O sucesso de um jogo está nas mãos desse profissional, afinal, se o jogo não for fruto de uma boa história, eles tendem a serem deixados de lado e esquecido pelos jogadores.

O papel criativo, em relação a história e envolvimento com o jogador, fica por parte desse profissional.

Artista Gráfico

Responsável por passar sentimentos, emoções, experiências através de imagem. Não é um trabalho fácil, longe disso é bem complicado.

Eu particularmente acho essa função uma das mais difíceis, porque, se você não conecta o visual ao sentimento que o jogo quer passar, o jogador se desconecta facilmente. Para um artista desenvolver um cenário, ele precisa que o roteirista escreva detalhadamente a ambientação no roteiro para assim, moldar os cenários do jogo.

Animadores

São os profissionais responsáveis pela parte gráfica, mas que trabalharão em dar vida ao personagem.

Cada ação, cada movimento, cada sincronização de um personagem equipando um item, por exemplo, é fruto do trabalho desse profissional.

Profissionais de Som (Engenheiros de Som / Compositores)

São os responsáveis pela trilha sonora do jogo.

Uma parte mais tensa? Um desafio ou suspense, um chefão? Cada cena diferente exige um som diferente, que dê a sensação cada vez mais real e se conecte com o jogador.

A parte gráfica e de som tem melhorado cada vez mais e essa é uma função super importante no desenvolvimento de um game também.

Testadores

São os profissionais que irão jogar milhares de vezes as mesmas cenas, o mesmo cenário para garantir que não existam bugs no jogo quando ele sair para o público, na versão final.

Para quem acha que a profissão é a mais divertida, pois passa a “vida jogando”, não é bem assim.

Jogar cenas exaustivamente procurando por bugs não é a coisa mais legal do mundo e provavelmente, você ficaria chateado por ser muito repetitivo as vezes.

Programadores de Jogos

Por último mas não menos importante “aqui está o coração do game”, vem os profissionais responsáveis pelo desenvolvimento do game (O Foco Do Nosso Conteúdo).

São esses programadores que vão cuidar da parte de fazer as ideias, o roteiro e a parte gráfica se conectar e criar vida. Respeitar a ordem estabelecida e resolver os famosos bugs, que os testadores encontrarem.

Como um programador de games, você será responsável por programar toda a mecânica do jogo.

Esses são os integrantes de uma equipe que fazem um jogo sair do papel e funcionar.

Vamos explorar melhor agora a profissão dos programadores, que é o objetivo principal do nosso conteúdo, pois é o meu foco de trabalho.

 

Desenvolvimento de Jogos: Os Primeiros Passos

produção de jogos

Esse é o sonho de muitos jovens que desejam trabalhar no mercado de videogames e esse tem sido um sonho real, afinal de contas, o mercado de games tem crescido e se tornado muito lucrativo.

Para trabalhar como um desenvolvedor de games, você vai precisar desenvolver habilidades em: C, C++, Lua e Java, pois essas linguagens são muito utilizadas na construção dos jogos atuais.

Existem ferramentas, chamadas de engines, que servem para auxiliar e facilitar o trabalho da criação de um jogo.

São muitos disponíveis no mercado, os principais são:

  • Unreal Engine 4
  • CryEngine
  • Source
  • Unity

90% do meu trabalho é feito na UE4 (Unreal Engine 4) pois para mim, ela facilita em alguns pontos como por exemplo, o sistema de Blueprint dela que se baseia na ligação de nodes, fazendo isso posso testar a ideia da programação antes de começar a escrever o código em C++. Então, se você está começando a desenvolver, eu aconselho a Unreal Engine pela sua facilidade de entendimento inicial.

De forma resumida, o papel da engine será de facilitar e evitar que o seu jogo seja criado do zero. Ele já tem vários presets para ajudá-lo nos primeiros passos do game.

Além do conhecimento técnico, é necessário saber operar as engines e as linguagens de programação. É preciso que você desenvolva habilidades sociais networking com outros programadores/desenvolvedores para estar sempre próximo da atualidade e do que o mercado está pedindo.

 

Como Ter Sucesso no Desenvolvimento de Games?

O Game Career Guide criou uma lista com 10 dicas para quem quer trabalhar com desenvolvimento de games.

Vou separar algumas que achei essenciais (veja as 10 aqui):

Nunca parar de aprender: Não importa quão bom você seja ou tenha se tornado, aprender mais coisas é sempre essencial para continuar evoluindo e se superando cada vez mais. Busque por palestras, cursos e conteúdos visando o aprimoramento pessoal.

Comunicação: Trabalhar em equipe requer uma comunicação essencial. Saber ouvir, saber falar e saber respeitar as diferenças fazem com que o trabalho com outras pessoas flua melhor. É importante saber disso antes mesmo de começar seu trabalho para não se decepcionar.

Jogue muito (com a visão do desenvolvedor): Esteja sempre atento nas novidades do mercado e estude os jogos, pela visão do criador de jogos. Olhe as funções, os sistemas e fique antenado em tudo que sai de novo, para continuar aprendendo e ter inspiração para os seus próximos jogos.

 

Desenvolvedor de Games: Cursos e Faculdades

Antes de iniciar essa parte eu quero deixar bem explicado que alguma formação acadêmica é importante, embora não necessariamente específica na área de games. Isso porque os cursos dirigidos especificamente ao desenvolvimento de jogos foram abertos só recentemente, e é muito comum os profissionais serem formados em áreas correlatas. Eu mesmo fui um desses na época e não tinha dinheiro para pagar uma faculdade, então tudo o que aprendi até esse exato momento foi por mim mesmo, utilizando a melhor escola do mundo a “INTERNET”. Abaixo vou deixar alguns cursos e faculdades que eu recomendo, mas como eu disse, isso só depende de vocês. Ah mais uma coisa, não pense que você irá se formar e ficar rico ganhando 10 ou 15 mil com essa profissão. Algumas empresas e faculdades vão te enganar falando desses valores. O salário comum no Brasil para desenvolvedores de jogos é entre R$2.000 e R$3.000 (Podendo Ser Mais Baixo, Dependendo Da Região Do País).

Design de Games/Jogos Digitais

mobile_game_development
Nesses cursos você aprende um pouco de tudo, porém tudo muito superficialmente. Ele é específico para você que quer entrar exclusivamente na carreira de games. Você vai aprender sobre a parte gráfica de criação de personagens, cenário, roteiro, programação, lógica e também tudo o que precisa para fazer o planejamento de um game. Porém ele não lhe da um formação intensa das áreas de roteiro, design e animação e muito provavelmente você terá que contratar pessoas para prestar esse serviço. A duração do curso é de dois anos caso seja tecnólogo e 4 anos se for bacharelado.

Ciência da Computação/Análise de Sistemas

freelancer1

Os dois cursos entram nesse quesito por ter uma coisa em comum: Programação. A diferença entre os cursos é a intensidade no aprendizado dela. Enquanto Ciência da Computação é programação pura, Analise de Sistemas é programação misturada com marketing. É mais comum vermos estudantes de CC no mundo dos jogos, por aprenderem mais a fundo a programação e suas linguagens. Mas vale lembrar que, os cursos não são especificamente para isso. Fazendo-os, você também pode trabalhar em diversas áreas diferentes.

Direção de Arte (Ilustrador, Designer Gráfico, Música)

game-developer

Um dos principais pontos de um jogo é sua arte. É muito comum a procura de ilustradores e designers gráficos para projetarem um bom visual para o game e seus personagens. A arte e a programação dos games são os dois pontos principais do processo. Porém, também temos que contar com uma boa trilha sonora e para isso são contratados músicos para desenvolve-las. Obviamente esse não é o foco da faculdade, mas vem a calhar por ser uma necessidade de produção dos jogos.

Arquitetura, jornalismo, cinema, física, matemática, comunicação social.

bioshock-rapture-city1

Bom, você não esperava ver esses nomes na lista não é? É claro que nenhum desses cursos é recomendado caso você apenas queira trabalhar com jogos. Mas com certeza, se fizer parte de algum projeto de games vai vê-los. Vou exemplificar dois deles. Sabe aqueles jogos mega produzidos que tem um cenário impecável? Hmm… Vou citar um dos meus favoritos: Bioshock 1 e 2. A cidade que fica na água, que tem traços de Arte Decor e que deixa o jogo ainda mais imersivo, foi projetada por um arquiteto. Sim, as cidades dos jogos normalmente são feitas a partir de um projeto arquitetônico. Inclusive existem palestras e cursos adicionais que incentivam e ensinam a seguir para essa área. Normalmente, arquitetos que seguem para essa área acabam fazendo também algum curso como design.

Outro curso relativamente comum de se ver nessa área é o jornalismo. Com o crescimento dos e-sports cada vez mais surgem programas de tv, revistas, blogs e afins sobre o assunto. A cultura dos jogos afeta nossa geração e a medida que crescemos e continuamos a permanecer com esse gosto e o mundo do entretenimento se volta para nós. É aí que o jornalismo entra. Você pode acabar conseguindo um emprego como redator de alguma revista de jogos, apresentador de um programa, escrever para um famoso blog e afins.

Todas essas profissões citadas podem de algum jeito de levar a trabalhar com a criação e desenvolvimento de jogos digitais. Porém como já disse, não é o indicado caso queira exclusivamente trabalhar com isso, pois são uma pequena parcela dos profissionais que migram para essa área.

Faculdades de Desenvolvimento de Jogos

O mercado está se evoluindo e todos os anos, novos cursos de desenvolvedor de games são elaborados e aprovados pelo MEC.

Existem algumas boas faculdades de desenvolvimento de jogos digitais. Confira a lista.

  • Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUCSP – São Paulo – SP
  • Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU) – São Paulo – SP
  • Centro Universitário do Distrito Federal (UDF) – Brasília – DF
  • Centro Universitário Estácio do Ceará (FIC) – Fortaleza – CE
  • Faculdade CCAA (FAC CCAA) – Rio de Janeiro – RJ
  • Faculdades Integradas Barros Melo (FIBAM) – Olinda – PE
  • Faculdades Integradas Espírito Santenses (FAESA I) – Vitória – ES
  • Melies Escola de Cinema, 3D e Animação (MELIES) – São Paulo – SP
  • Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC MINAS) – Belo Horizonte – MG
  • Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) – Curitiba – PR
  • Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL) – São Paulo – SP
  • Graduação em Jogos Digitais (UNISINOS) – Porto Alegre – RS

Em termos de qualidade, essas são as melhore opções para você começar o seu sonho de trabalhar com games.

Mas lembre-se que, o valor investido para trabalhar acaba sendo um pouco alto, afinal, você irá cursar uma universidade que geralmente tem o investimento acima de 30 mil reais.

Mas, se você tem esse sonho, corra atrás dele e faça tudo que for possível para alcançá-lo.

Opção 2: Cursos Digitais

 

Há algum tempo atrás, cheguei a conclusão que você consegue obter conhecimento técnico de forma mais barata (bem mais) em cursos digitais.

Desde então, priorizo meus estudos apenas por curso de desenvolvimento de jogos online dessa forma, desenvolvido por especialistas mas sem o lado “gourmetizado” de ter o nome de uma faculdade de ponta.

Claro, a faculdade ajuda no quesito ter uma “prova” e um certificado de que você domina uma arte específica.

Mas o conhecimento, saber colocar a mão na massa e fazer o que precisa ser feito, é uma excelência.

Se você concorda com o meu pensamento, eu recomendo um curso desenvolvimento de jogos que encontrei recentemente do experiente Raphael Dias.

Ele desenvolveu uma aula ensinando “As únicas 5 etapas que você precisa saber para começar a desenvolver jogos!

O material é uma palestra online e você pode acessar se registrando gratuitamente e assistir todo o conteúdo que ele preparou.

Se você sonha em entrar nesse mercado do desenvolvimento de games, a palestra pode ser de grande valia e orientação para começar da forma correta.

Recomendo também o curso do  Vinícius Rodrigues e do João Marcos que trata deis do inicio da criação de jogos na Unreal Engine 4, atendendo todas as áreas de desenvolvimento para quem está iniciando nesse mundo Programação, Level Design, Inteligência Artificial, Game Design, Prototipação, Planejamento, UML e muito mais…
Para saber mais sobre o curso clique aqui

 


E o ultimo curso que eu recomendo é o do  Danilo Castagine é um curso completo para iniciantes nas áreas de criação de personagens 3D com foco em criação de acessórios e vestimenta para Impressão 3D e Games. Marvelous Designer permite criar belas roupas virtuais 3D com simulação física. A abordagem inovadora baseada em padrões do Marvelous já foi adotado por estúdios de jogos como EA Konami e pode ser visto em tela grande em filmes de animação incluindo, The Hobbit e The Adventures of Tin Tin.
Para saber mais sobre o curso clique aqui

 

Esse são os cursos que eu recomendo, eu mesmo já fiz eles no inicio e recomendo bastante como alternativa para quem quer economizar e entender mais sobre o inicio nesse mundo de desenvolvimento

Abrindo as portas

Uma das melhores oportunidades para entrar no mercado de games é justamente uma das diversas Game Jams que acontecem pelo país ao longo do ano. Nesses eventos, grupos de pessoas se reúnem para realizar “maratonas”, geralmente de 48 horas, com o simples intuito de criar jogos interessantes. Não é uma competição e ninguém leva prêmios para casa – exceto pela experiência adquirida, contatos e amigos feitos e pelo jogo produzido, é claro.

Caso você tenha uma das habilidades citadas mais acima, pode se unir a amigos que saibam fazer as outras tarefas necessárias e se inscrever como membro de uma equipe em uma game jam. Aqueles lobos solitários que não puderem contar com mais ninguém, por sua vez, também têm a chance de arriscar uma vaga como “floater”, uma espécie de freelancer que fica disponível para o caso de algum grupo precisar de um membro extra durante a maratona.

Além de ter conhecimentos mínimos em ilustração, animação, modelagem, programação, música, efeitos sonoros ou redação de roteiros, também se espera que um participante de Game Jams seja alguém sociável e que consiga trabalhar em equipe. Além disso, é preciso ter capacidade de resistir ao sono e ainda assim conseguir trabalhar sob a pressão constante do tempo e dos colegas de time. Não é necessário ter experiência profissional na área.

O que levar

  • Computador preparado: faça os downloads e instalações de todos os programas e recursos que precisar antes do evento, assim você não desperdiçará tempo precioso com isso e nem dependerá da internet do local – que pode ficar instável por causa do grande número de acessos;
  • Pendrives ou HDs externos: caso a rede do local fique congestionada, é essencial ter formas alternativas de passar arquivos para os outros membros do seu grupo;
  • Adaptadores, filtros de linha e extensões de tomada: com um grande número de participantes e poucas fontes de energia disponíveis, esses acessórios são essenciais para garantir que todos terão acesso à energia elétrica;
  • Fones de ouvido: como costuma ser proibido usar alto-falantes durante as game jams, os fones são extremamente necessários para testar efeitos sonoros e músicas. Além disso, eles podem ajudar caso você precise colocar uma canção agradável para se concentrar melhor.

 

Conclusão

Se você sempre sonhou em trabalhar com videogames e talvez precisasse saber mais a respeito das profissões que tem relação com o desenvolvimento de jogos, no Brasil existe uma organização, a Abragames que tem uma listagem completa com todas as empresas de desenvolvimento de jogos do Brasil.

Lá você pode pegar o contato delas e enviar o seu CV.  Não custa tentar!

O que você achou do material? Falta adicionar alguma informação? Deixe um comentário abaixo, ou alguma dúvida sobre qual caminho seguir!

Etiquetas

Denny Novaes

21 anos, programador e aficcionado por jogos e HQ desde de criança. Louco pelo lado negro da força e finalmente consegui achar minha Princesa Leia, que por sorte também ama as mesmas coisas que eu.

Artigos relacionados

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar